Uma Caçada à Beira Mar

Uma caçada à beira-mar

Sentados na esplanada, eu e Simon tagarelamos palavras, apenas para ouvir o seu som. É um ritual que nos mantém lúcidos, quando somos invadidos por desejos contidos, frutos suculentos que não poderemos provar. Quando nos aflora o instinto dos animais que somos, como um veneno doce que tudo seca por onde passa, ficamos algum tempo afastados.

– Já estamos juntos há demasiado tempo, Simon.

– Temos que acabar este trabalho, meu amor.

– Eu sei. Hoje vou caçar. Beberricar a Vida, num belo copo de cristal, fria e sem música, não me sacia.

Pagamos as bebidas e, abraçados, passeamos ao longo da praia. Os nossos ouvidos detetaram sons de gritos. Guiados por eles, corremos até quase ao fim da praia, onde tudo se passava. Escondidos atrás duns barcos de recreio, vimos um brutamontes que espancava selvaticamente uma rapariga. Caída na areia, ela tentava, com os braços, proteger a cabeça e o rosto cheio de sangue. Tinha as meias rasgadas e a saia ensopada em sangue. Olhei para Simon, ele ouviu o meu pensamento.

Saí de trás dos barcos e mostrei-me ao grande cabrão. Olhou-me admirado e, antes que ele se perguntasse donde tinha eu surgido, sorri-lhe e encantei-o. O idiota, não se apercebeu, de imediato, que Simon saíra do seu esconderijo e ajudava a rapariga a levantar-se. Sorriu-me, mas, apercebendo-se dos gemidos da jovem, olhou subitamente para trás.

– Essa puta é minha, já lhe paguei! – disse em alemão e avançou para Simon.

– Deixa-a… eu estou aqui… – disse-lhe eu, num alemão perfeito e coloquei-me à sua frente.

Os seus jeans estavam manchados de sangue. O fecho das calças estava corrido, mas tinha o cinto desapertado. A camisa azul, desabotoada e suja, mostrava um tronco bem musculado. Era um homem jovem e forte que se entretinha a bater em prostitutas de rua, com metade do seu peso e, provavelmente, com alcool a mais no sangue. Um merdas.

– Sim… e não pareces uma puta ordinária… – a sua voz fraquejava.

– Não… mas estou sedenta de ti… do teu corpo, da tua boca… – e acariciei-lhe o pénis duro por cima das calças de ganga, redobrando-lhe a confiança e a entrega. Entretanto Simon ajudou a jovem a levantar-se e sairam ambos da praia.

– Abre o fecho!… – Suspirou o filho da puta enquanto me beijava com a sua boca nojenta.

– Sim… eu abro, quero-o todo cá fora…. todo dentro de mim… – E beijei-o sofregamente. Drenei-o quase completamente e fiquei imóvel de prazer. Quente. Extasiada.

Quando recuperei, cumpri o mesmo ritual de sempre. Disfarcei a dentada, com golpes cirúrgicos da minha velha adaga. Depois arrastei o corpo para o meio dos barcos de recreio e saí dali. Fui para casa. Simon já lá estava.

– Levaste-a ao hospital?

– Sim, deixei-a lá. Estava francamente maltratada. Para além de ter a cara feita num bolo, o bruto deve te-la sodomizado de forma abominável. O sangue corria-lhe pelas pernas abaixo.

– Já não espancará nem violará mais ninguém. Simon, não podemos ficar aqui. A jovem viu-nos e o corpo do alemão vai ser descoberto logo pela manhã.

– Sim, tens razão. Vamos preparar as malas… Um dia ainda me vais contar porque odeias tanto os homens, bela Lov…

– Eu não odeio os homens, querido Simon. Afinal são eles, os que maltratam as mulheres, as crianças e outros homens, apenas para satisfazerem a sua natureza sádica e doentia, que me mantêm viva. Mas, um dia contarei como tudo começou…

Anúncios

, , , , ,

  1. #1 by Malu on 22 de Junho de 2012 - 20:24

    Aqui está tudo bem lindo também, como é de praxe. Sua marca registrada o bom gosto e a boa escrita…
    Meu abraço e carinho…

    • #2 by letitiamorgan on 25 de Junho de 2012 - 21:56

      Malu, muito obrigada! Mudei de plataforma e estou a tentar mudar o conteúdo do antigo blog para aqui. Vou trabalhando como posso… 🙂
      O Infinito também está muito bonito, com um visual mais leve e suave, parabéns!
      Receba um grande abraço.

  1. Ver! | Blog | Uma Caçada à Beira Mar

A sua opinião é importante. Deixe-a aqui!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: