Posts Tagged Poema

Hoje não se vê a Lua

Hoje não se vê a lua
Envolveu-a um manto negro e enfolado.

Criaturas antigas sussurram aos céus
Uma ladainha de encantamentos lúbricos.
Neblinas montadas em cavalos de vento
Traçam caminhos errantes por entre a tempestade.
Asas de areia
Castelos de espuma.
Os lençóis macios e perfumados dos começos
Esvaem-se num sopro sensual.
Ouvem-se os silêncios lunares
Dos gritos mudos do fim.

Hoje não se vê a lua.

, , ,

2 comentários

As Valquírias

Valquíria

Os dias sucedem-se
Afogados num silêncio gelado,
Dias feitos de medo e ódio desesperado. Leia o resto deste artigo »

, , , ,

Deixe um comentário

Violação

Violação

De olhos perdidos
Tremo em frente às suas mãos ausentes, tão presentes. Leia o resto deste artigo »

, , , , , ,

2 comentários